Adicionando um usuário ao SUDO no Debian 9

Usuários do Ubuntu já estão bem acostumados a utilizar o sudo para executar comandos que requerem permissões elevadas. Ao migrarem/testarem o Debian, devem ter percebido que o seu usuário criado durante a instalação não possui esta permissão e são obrigados a utilizar o su para virar root.


A solução é bem simples! Basta adicionar o seu usuário ao sudo. Para isso apenas execute os comandos abaixo:

su (confirme sua senha de root quando solicitado)
adduser nome do seu usuário sudo

Após executar este comando, faça logout e logon novamente.
Pronto! O seu usuário já pode executar comandos sudo.

Resolvendo o erro ao instalar adicionais do VirtualBox no Debian 9

Algumas pessoas devem ter se deparado com o erro abaixo ao tentar instalar os Adicionais para Convidado do VirtualBox no Debian 9

Clique na imagem para ampliar
O problema acontece devido alguns pacotes faltantes e que são necessários para compilar os módulos do VirtualBox. Uma forma bem simples de resolver este erro com apenas um comando é instalar o DKMS. Este pacote além de incluir todos os pacotes necessários para compilar módulos também adiciona um programa que os recompila automaticamente em caso de atualização do Kernel Linux. Para isso, como root, execute os comandos abaixo:

apt-get update
apt-get install dkms


Como pode observar, serão instalados diversos pacotes como gcc, linux-headers e vários outros. Após concluir a instalação, apenas execute novamente o script de instalação dos VirtualBox e corra para o abraço ;-)


Debian 9 "Stretch" disponível


Foi lançado no último dia 17 de junho a nova versão estável do Debian apelidada de Stretch. Foram 26 meses de desenvolvimento desta versão e as principais novidades são:

  • Apache 2.4.25
  • Asterisk 13.14.1
  • Chromium 59.0.3071.86
  • Firefox 45.9 (como pacote firefox-esr)
  • GIMP 2.8.18
  • GNOME desktop environment 3.22
  • GNU Compiler Collection 6.3
  • GnuPG 2.1
  • Golang 1.7
  • KDE Frameworks 5.28, KDE Plasma 5.8 e KDE Applications 16.08
  • LibreOffice 5.2
  • Linux 4.9
  • MariaDB 10.1
  • MATE 1.16
  • OpenJDK 8
  • Perl 5.24
  • PHP 7.0
  • PostgreSQL 9.6
  • Python 2.7.13 and 3.5.3
  • Ruby 2.3
  • Samba 4.5
  • systemd 232
  • Thunderbird 45.8
  • Tomcat 8.5
  • Xen Hypervisor
  • Xfce 4.12
 Mais detalhes desta versão disponível em https://www.debian.org/News/2017/20170617

Para fazer o download, acesse https://www.debian.org/distrib/
 

Fedora 25 disponível


Está disponível a nova versão do Fedora. A versão 25 da distro traz consigo algumas novidades como servidor gráfico Wayland por padrão, Fedora Media Writer para criar mídias de boot a partir do Windows e OS X, suporte a MP3, e várias outras.

openSUSE 42.2 "Leap" disponível


 No último dia 16 de novembro foi liberada a versão final do openSUSE 42.2 "Leap" para download. Para quem quiser conferir as novidades da distro do camaleão, acesse o seguinte link para ler o release note https://doc.opensuse.org/release-notes/x86_64/openSUSE/Leap/42.2/.

O download está disponível em https://software.opensuse.org/422/en

Firefox lento no Ubuntu?

Sou usuário do Mozilla Firefox das antigas, desde que se chamava Mozilla Firebird (do arco da velha né :-P ). Mas tenho percebido que nos últimos tempos o Firefox tem se comportador um tanto quanto lento no meu notebook. A configuração do hardware, um Core i5 com 6GB de RAM e GPU dedicada, não justifica a lentidão somente neste aplicação.

Olhe só que beleza o Firefox no meu laptop :-/

Detalhando um pouco a lentidão, percebi que o Firefox ficava um pouco lento para rolar as páginas, abrir abas e outras opções do navegador. Não uso tema customizado e o único complemento que instalei é o AdBlock. Tentei diversas coisas básicas como limpeza de cache, recriar a pasta Mozilla no perfil do meu usuário, remover alguns complementos/extensões... Nada funcionou :-(

Porém havia um complemento que sempre deixei ativado chamado Ubuntu Modifications. Por ser algo que já vem na instalação do Ubuntu, nunca tive a curiosidade de desativar, até hoje. Após desativá-lo, voilà! Meu Firefox voltou a ser um foguete :-)

Acessando os Complementos


Olha aí o maledetto!!

Pesquisando sobre esse complemento, encontrei este pacote no repositório do Ubuntu http://packages.ubuntu.com/trusty/any/xul-ext-ubufox

Pelo que vi, este pacote é responsável por algumas pequenas modificações do Firefox para se integrar melhor ao Ubuntu, como notificação para reiniciar o navegador quando for instalada uma nova versão, página inicial do Ubuntu, e outras coisas. Ao meu ver, são modificações tão pequenas que não justificam manter esse pacote ativo e, consequentemente, manter meu Firefox lerdo.

Então para você que também está enfrentando este problema, talvez esta seja a solução ;-)

Perdi meus contatos no Android! E agora?

Imagine a seguinte situação: Você vai fazer uma ligação ou mandar uma mensagem via Whatsapp no seu smartphone Android e seus contatos simplesmente desapareceram? Pois é amigos, eu passei por essa situação hoje. Por algum motivo desconhecido vários contatos no meu Moto X segunda geração simplesmente desapareceram! E agora? Entrar em pânico? Registrar novamente todos os contatos? Não! A solução é muito mais simples do que parece ;-)

Perdi meus contatos! Oh! E agora, quem poderá me ajudar? Eu!! :D


Em um computador, simplesmente acesse a conta do Gmail configurada como a conta do seu Android e selecione a opção Contatos.



Isso carregará uma segunda aba com todos os seus contatos sincronizados com sua conta do Google. No menu do lado esquerdo, selecione opção Mais e clique em Restaurar contatos.


Em Restaurar contatos, selecione uma opção que você tem certeza que você tinha seus contatos e clique em Restaurar.


E pronto! Seus contatos serão restaurados! Basta aguardar a próxima sincronização automática do seu smartphone Android ou nas configurações da sua conta Google escolha a opção Sincronizar agora para forçar o processo.

Espero que essa dica seja útil para vocês. Apesar de muito simples, foi de muita importância para mim e achei interessante compartilhar minha experiência ;-)

Grande abraço e até a próxima! 


Google de hoje, Apple de outrora

Na última quarta-feira, dia 06 de outubro, o Google apresentou diversas novidades. Foram revelados os primeiros smartphones sob a marca Google chamados Pixel, roteadores inteligentes Google Wifi, o assistente Google Home, óculos de realidade virtual Daydream View e a nova versão do Chromecast.

Reprodução: https://madeby.google.com/

Assistindo a apresentação tive a sensação de que havia voltado no tempo, mais especificamente durante as apresentações da Apple, especificamente da época de Steve Jobs. Mas porque isso? 

Sou um grande fã de tecnologia e acompanho sua popularização há muitos anos. Tenho também grande admiração pela Apple e me recordo de grandes novidades apresentadas por ela. É impossível não lembrar de apresentações marcantes como a apresentação do iMac em 1998, MacBook Air em 2008 sendo revelado após Steve Jobs tirá-lo de um envelope, e várias outras.

Steve Jobs revelando McBook Air após retirá-lo de um envelope
 
Porém atualmente não vejo a Apple tão inovadora como tempos atrás. Pessoalmente fiquei decepcionado com sua última apresentação na qual os destaques foram os novos iPones, fones sem fio, etc. Não que sejam ruins, longe disso. Porém as novidades apresentadas não me empolgaram. Aparentava uma Apple correndo atrás do prejuízo e revelando algumas "novidades" já presentes há anos em outras marcas. Simplesmente triste...

Por outro lado, assistindo esta apresentação do Google não vi apenas novos produtos como simples novidades, mas sim novas ideias e muita inovação. Me parecia estar vendo uma apresentação destes tempos dourados da Apple que citei. Além disso havia toda uma empolgação estampada nos rostos dos profissionais do Google como se tivessem muito certeza de que estava realmente apresentando novidades totalmente inovadoras.

Reprodução https://madeby.google.com/phone/




Ah, antes que pensem que seja uma opinião de um fanboy do Google e/ou anti-Apple, deixo claro que sou um grande fã de ambas empresas. Atualmente sou usuário tanto de Android quanto IOS e gosto muito de ambos ecossistemas. Porém é inegável a perda de fôlego da Apple em sua era pós-Steve Jobs ao mesmo tempo que o Google de hoje evoluiu de tal forma que o distanciou de seu passado recente no qual era "apenas" uma página de buscas na internet.

E aí? O que acham? Deixem suas opiniões nos comentários ;-)

Para quem quiser conferir o vídeo completo do Google, veja abaixo:


Mais detalhes em https://madeby.google.com/


Sessão nostalgia: Minha história no Linux

Fala galera gente boa! Tudo bem?

Lendo um post sobre a distro Linux favorita do Linux Torvalds no Facebook do ótimo site Diolinux (http://www.diolinux.com.br), me bateu uma total nostalgia e decidi fazer um post diferente aqui no Kernel Trends para compartilhar com todos minha história no Linux e mundo livre. 

Então puxa a cadeira e se prepara que o assunto de hoje vai longe haha



BeOS: Como tudo começou
  

No Linux e na informática eu sou uma pessoa "old school". O mais legal é lembrar que minha história no Linux não começou diretamente com sistema, mas sim em um tal de BeOS. No final da minha adolescência, após aqueles cursinhos de Windows 95, Office e digitação tão comuns no Brasil na década de 90, algo me despertou a curiosidade se havia uma outra telinha diferente daquele tal de Windows. Foi aí que comecei estudar e entender o conceito de sistema operacional. Em uma revista que comprei havia um CD com o BeOS, sistema muito parecido com Mac e com alguns conceitos de Windows. Após alguns meses brincando com esse SO desconhecido por muitos, eu decidi procurar outros sistemas operacionais. Foi aí que o pinguim entrou no circuito :-)

Ambiente de trabalho do BeOS

 Primeiro contato com pinguim

Comecei a ter conhecimento sobre esse tal de Linux por volta de 2000 ao ler artigos em várias revistas e no caderno de informática de toda terça-feira do jornal Estado de Minas. Mas meu primeiro contato com Linux se deu de fato em 2001 com o Red Hat 7.2. Era da época em que íamos à banca de revista comprar aquelas edições que vinham acompanhando um CD de alguma distribuição Linux, jogos ou programas. Naquela época Linux era chamado de "coqueluche" aqui no Brasil por causa do "boom" que foi no meio dos profissionais e amantes de informática (nem se falava em TI).

 
A primeira distro Linux a gente nunca esquece!



Eu usava muito o Gnome e um pouco de KDE. Era na época em que ambos eram visualmente muito parecidos. O Gnome utilizava barra na parte inferior da tela com o famoso pesinho de gnomo como botão para o menu do sistema. Tudo era novidade. Player de música era o XMMS, versão similar ao famoso Winamp para Windows. Navegador era Netscape. Por várias vezes destruí o sistema brincando de recompilar o kernel hahaha. Após um tempo no Red Hat, decidi provar outros sabores de Linux.

Gnome era bem diferente do que é hoje ;-)

  

Conhecendo outras distribuições
 


O Slackware foi meu segundo Linux e a distro que mais me forçou aprender sobre o pinguim, pois era tudo na munheca! Você baixava o KDE, Kernel Linux e outros pacotes a cada lançamento e compilava tudo no braço. Era ./configure pra lá, make pra cá, make install... Isso quando não tinha que resolver as famigeradas dependências na mão. Eu gerava pacotes no formato do Slackware para necessidade de reinstalar no futuro e alguns eu trocava por e-mail com amigos de fórum na sua época de ouro da internet. Slackware era chamado por muitos de "caminhão desmontado" por vir totalmente desconfigurado, além de "distribuição de um homem só" devido ao fato de ser apenas uma pessoa responsável por cuidar de todo o sistema. É de se bater palmas pelo ótimo trabalho feito!


Passados alguns anos, comecei a provar várias outras distros como Kurumin (responsável pelo primeiro contato de muitos usuários com o Linux no Brasil), Conectiva, Suse e uma tentativa frustrada de instalar o Gentoo. 

Kurumin, uma das melhores distros brasileiras que existiu!

Paixão pelo ecossistema Debian
 
Depois conheci o Debian 3.1 com seu APT-GET e foi amor incondicional. Comecei a usá-lo como SO padrão quando ainda era uma versão Testing. Após me viciar pelo Debian, eu não conseguia mais migrar para outra distro. Ficava no máximo um mês e voltava por causa da paixão ao ecossistema Debian. Inclusive cheguei a escrever artigos para a Debianzine e fóruns. Virei moderador do fórum de Linux do Clube do Hardware, sendo responsável pela restruturação do fórum Linux. Se alguém aí for dessa época, com certeza irá lembrar de um tal de Mr Burns, moderador zoeira e fã de Metal que, além de moderar o fórum, adorava ajudar os usuário inclusive pelo saudoso ICQ hehe

Debian Sarge: quando me apaixonei pelo Debian

 
 Ubuntu, distro destruidora de lares :-P

Por diversas vezes tentei conhecer outas distros. Mas nem Fedora e nem openSuse me seguravam. Somente o Ubuntu, que estava começando a se popularizar, foi capaz de forçar meu divorcio do Debian. Era da época do seu tema marrom cocô hahaha. Você inclusive pedia no site oficial do Ubuntu os CDs oficiais e te entregavam gratuitamente em casa!!! Eu tinha coleção de todas as versões desde que o Ubuntu era apenas uma customização visual do Debian. Eu enchia uma caixinha de sapato com mais de 30 CDs originais e levava para o serviço e faculdade. Muitos amigos ganharam o CD, inclusive um professor de um amigo meu. Esse professor era o mito Uirá Ribeiro, autor de um livro ótimo sobre certificação Linux LPI. Ele ficou emocionado quando meu colega o entregou o CD original do Ubuntu que mandei e, como retribuição, Prof. Uirá autografou meu livro juntamente com uma bela dedicatória :-)

Ubuntu e seu antigo tema marrom cocô haha :-)

Me dediquei muito aos estudos do Linux por anos tirando, inclusive, a certificação LPIC-1. Não trabalhava diretamente com o sistema. Era "apenas" uma diversão em casa e na faculdade. Mas sempre que pintava uma oportunidade de projetar alguma ferramenta para me auxiliar e aos meus colegas de trabalho, eu bolava algo com Linux, Samba, LAMP, SQUID e várias outras ferramentas livres que eu havia estudo. Era muito divertido e podia colocar meus conhecimentos em prática.

Certificação Linux LPIC-1


Meu mundo livre hoje

Hoje ainda continuo fiel ao Ubuntu desde que virou meu SO principal na versão 5.10. Ubuntu e softwares livres como GIMP, Audacity e Kdenlive são minhas ferramentas para gravar e editar meus vídeos que posto no meu canal do YouTube para covers nos teclados (minha outra paixão hehe). Para quem quiser conferir e bater cabeça com Heavy Metal \m/, acesse https://youtube.com/jeffersonhenriquex.

Software Livre e música: unindo minhas 2 paixões! ;-)
 
Atualmente confesso que não sou mais tão ativo no mundo livre como antes. Já fui tradutor bem ativo do Ubuntu Brasil e frequentava muito o fórum. Ajudei também a traduzir alguns manuais do LibreOffice para português brasileiro. Mas sabem como é a vida. Esta passa e o tempo fica mais escasso. Aos poucos estou voltando através do Kernel Trends e algumas publicações no Planeta Ubuntu Brasil. Espero poder um dia voltar a contribuir mais com o mundo livre.

Bom, após esse blá blá blá gigantesco, que tal você também compartilhar a sua história no Linux e software livre? Divida conosco a sua história nos comentários. Tenho certeza de que a poeira irá voar alto agora e muita história bacana será contada hehe

Grande abraço a todos!

Descobrindo o nome de músicas com o Android

Quem aí já ouviu alguma música no rádio ou na TV e ficou curioso para saber o nome da música? Sabia que o seu Android pode te ajudar a descobrir?

Aqui vai uma dica bem simples, mas muito útil. Quando ouvir alguma música que lhe agrade, clique no desenho do microfone da barra de busca do Google no seu Android. Lembre-se de estar conectado à internet, OK? ;-)


Após alguns segundos, será exibido um desenho de uma nota musical (uma colcheia, para quem não sabe :-P ). Toque nela.


Agora aproxime o seu aparelho e deixe-o "ouvir" a canção... :-)


E eis que mágica acontece!

Heaven and Hell!! \m/


Agora você já sabe o nome da música que tanto gostou! Caso tenha uma conta na Google Play Music poderá ouvir ou comprar a música.

OBS: Dica testada em um Moto X 2ª geração com Android 6.0 e APPs mais recentes do Google e Google Now Launcher.

Ajude a escolher o nome para o Android N


Juntamente com o anúncio do novo Android N, o Google está promovendo uma novidade para o sistema. Para quem acompanha o mundo do robozinho verde já sabe que o codenome da versão está relacionada a um doce, como Marshmallow, Lollipop, Jelly Bean e vários outros.

Desta vez o Google está permitindo que os usuários enviem sugestões para o nome do futuro sistema, que deve começar com a letra N.

Para enviar sua sugestão, acesse https://www.android.com/versions/name-n/ 

Abaixo um video do Google sobre o processo de escolhe do nome.

Google anuncia as novidades do Android N


Google anunciou hoje durante o seu evento I/O as novidades da sua futura versão do Android N.

Dentre as novidades se destacam:

  • Melhorias de performance com o compilador JIT. As melhorias prometidas são ganho de performance em algumas aplicações, instalações mais rápidas e que ocupem menos espaço;
  • Aprimoramentos no Doze, recurso de economia de bateria do Android quando acioso;
  • Implementação da nova API gráfica Vulkan. É a sucesso do OpenGL e tem apoio de grandes empresas do ramo como Nvidia, AMD e Intel. Além de livre, a API é multiplataforma, o que irá facilitar e muito a vida dos desenvolvedores para criar jogos para vários sistemas como Linux, Mac, Windows, Android, etc;
  • Novos emojis com formatos mais humanos;
  • Melhoria no gerenciador de aplicativos abertos que agora exibirá apenas os aplicativos abertos recentemente ao invés de todos aplicativos abertos. Também foi aprimorada a forma para alternar entre aplicativos abertos;
  • Maior segurança com criptografia a nível de arquivos;
  • Novas opções de responder mensagens recebidas de programas IM, como Whatsapp, Telegram, Facebook Messenger, etc, diretamente a partir da tela de notificações, sem necessidade de abrir o programa.

Senado Federal promove enquete para uso da internet

Galera, o assunto não está diretamente ligado ao Linux, software livre ou Ubuntu, mas é de suma importância!

O Senado Federal está realizando uma enquete em seu site para que o público responda questões como Bloqueio do Whatsapp por decisão judicial, Limitar o consumo de dados na internet fixa e Aumentar a pena para injúria, calúnia e difamação quando praticadas nas redes sociais.

A enquete está disponível em: 

Recomendo a todos acessarem, opinarem e compartilhar com todos seus amigos.
Exerça o seu papel de cidadão e faça a sua parte! ;-)